Sobre

Olá, pra quem não me conhece, meu nome é Camilla. Sou vegetariana desde janeiro de 2014 e me tornei vegana há mais ou menos três anos. Como o veganismo surgiu na minha vida?

Eu sempre fui apaixonada pelos animais, mas não tinha a menor consciência dos meus atos. Eu achava que estar perto dos animais era o máximo, mas nunca tinha parado pra pensar que nadar com um golfinho, por exemplo, era incrível pra mim, mas uma maldade absurda com aquele animal que foi tirado do oceano e vive preso numa piscina para entreter humanos. Eu já fui ao Sea World (e aplaudi ao espetáculo da Shamu), já nadei com golfinhos nas Bahamas, já pesquei, já fui a circo, já tive papagaios, já comprei cachorro, já fiz hipismo, já fui ao zoo de Lujan (foto) na Argentina e achei um máximo fazer carinho num leão totalmente dopado… Nossa, que vergonha eu sinto de tudo isso hoje em dia!

Acho que comecei a despertar quando fui para Bonito e para o Pantanal e tive contato com animais no seu habitat natural. Fiz um passeio que era para ver onça pintada, mas nem consegui ver porque ela não apareceu. Fiquei triste na hora, mas depois eu pensei “po… que maneiro ela poder estar onde ela quer”. Além disso, eu sempre fui louca por carne, todos os meus aniversários eram em churrascaria, amava japonês e a minha família é mineira, então nunca faltou linguiça e carne de sol na minha casa. Num belo dia, assisti ao vídeo Farm to Fridge (clique aqui para assistir) e fiquei em choque. A partir daquele dia eu tomei uma decisão: nunca mais vou comer carne! Não me perdoava por ter causado sofrimento durante tantos anos a tantos animais inocentes. Eu simplesmente comia, porque um dia me ensinaram que comer carne era “normal” e saudável, mas nunca me contaram como a carne de fato chegava ao nosso prato. Óbvio que temos uma noção, mas geralmente não fazemos a conexão, olhamos aquele pedaço suculento de carne e não lembramos que aquilo era um animal que sofreu muito pra chegar ali, apenas para nos alimentar.

Depois desse despertar, eu comecei a pesquisar sobre o impacto da carne no meio ambiente e na minha saúde. É impressionante como vivemos enganados. A industria da carne é a maior responsável pelo desmatamento da Amazônia e um dos alimentos que mais desenvolvem doenças cardiovasculares, depois farei posts com dados sobre isso. Então, motivos não faltavam pra eu seguir no vegetarianismo.

A minha transição pro veganismo foi bem natural. Conforme a gente vai pesquisando e tem informação de como funciona a indústria do leite, dos ovos e do mel, passa a não fazer sentindo continuarmos comendo esses produtos se nos tornamos vegetarianos pelos animais.

Aqui no Proteína com Amor eu vou dividir com vocês as minhas descobertas, receitas, viagens, dicas de produtos restaurantes e tudo que inclui uma vida saudável, sustentável e ética.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *